segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Let It Go (Deixe ir)


"Todo mundo tem um monstro dentro do seu coração, existem duas maneiras de 
interagir com ele: A primeira é deixando ele te dominar; 
e a segunda é o dominando e o usando a seu favor."
Marcos Mazzochin


     Revirando redes sociais depois de tudo que eu vi e ouvi, me obriguei a seguir conselhos de terceiros – uns nem sei quem são. O fato de não sentir não anula a razão gritando comigo, me esbofeteando e me colocando de castigo. Eles têm razão, eu não te mereço. Bastou ver você entrar no carro sem olhar para trás para eu desabar. Não posso mais te ver assim, não do jeito que vi ontem e pensar que a culpa é minha, dessa doença maldita que me anula cada dia mais. Me sinto impotente. Perdoe minha fraqueza, meus erros e insanidades. Talvez eu seja mesmo esse monstro, e lugar de monstro é longe dos humanos. Você estará segura, assim como todos  ao nosso redor.

     Chegou o momento de a Elsa partir pra longe de tudo e todos para o bem dos mesmos. Não dá mais pra pensar que ainda posso fazer bem a alguém assim, não posso mais me enganar. Cada lágrima tua me destrói um pouco mais. Cada olhar de decepção, de tristeza me mata. Vou torcendo para que alguém melhor que eu te faça feliz. Eu vou em busca da cura, para que um dia eu possa falar sobre felicidade com conhecimento de causa.